A RESPONSABILIDADE PELOS DIREITOS: ESCOLAS AMIGAS DA CRIANÇA

“Outrora, os alunos eram meros objectos na sala de aulas. Agora, os alunos envolvem-se e participam activamente.” - Angelina Avelino, directora de escola

Embora 9 em cada 10 crianças em Moçambique hoje são matriculadas na escola primária, apenas 6 delas completam a sua educação. Mais escolas são necessárias, mas é a qualidade da educação que exige a atenção mais urgente.

A educação de qualidade numa escola amiga da criança começa com um professor bem treinado, que pode criar uma sala de aula eficaz e inclusiva, introduzir os mais recentes métodos de ensino, e garantir que as crianças não desistam. O ambiente físico, a partir da elaboração do projecto da sala de aula até aos materiais usados para construí-lo, também são fundamentais para melhorar a experiência de aprendizagem, assim como a promoção do bem- estar físico e emocional das crianças.

Escolas em risco: aprender com os erros

A Nércia e colegas de pé junto ao quadro da turma, marcado permanentemente com a linha de água das cheias de 2013.

A Nércia e colegas de pé junto ao quadro da turma, marcado permanentemente com a linha de água das cheias de 2013.

Por Donna Goodman (original em Inglês)

Ao fim de 3 dias, esfomeado e a sangrar, por causa dos arriscados esforços de sobrevivência, e preocupado com a ânsia de tomar conta de 6 alunos do secundário, ali ao pé da ponte, em Chókwè, Francisco Salomão, professor de educação física, ele próprio um jovem de apenas 29 anos, propôs-se afastar-se do grupo a nado, para procurar alguma coisa para comer.

Os alunos imploraram-lhe que não fosse, não o deixariam ir. Como é que haviam de sobreviver sem a sua orientação?

Ministério da Educação distribui 49 mil manuais de apoio às Zonas de Influência Pedagógica (ZIP)

Melhoria do desempenho do professor: MINED distribui 49 mil manuais de apoio às ZIP´s

Quarenta e nove mil manuais de apoio ao desempenho do professor e, consequentemente, melhoria da qualidade de ensino, começaram na pretérita segunda-feira a ser distribuídos por mais de duas mil escolas primárias localizadas nas Zonas de Influência Pedagógica (ZIP) do país.
Numa cerimónia havida na Escola Primária Khurula, na cidade de Maputo, o Vice-Ministro da Educação, Itai Meque, explicou que o manual é um instrumento que pretende harmonizar o funcionamento da Zona de Influência Pedagógica na realização de acções de coordenação, supervisão, aperfeiçoamento e avaliação pedagógica dos professores.

Escolas Amigas da Criança: Histórias de Moçambique

Escolas Amigas da Criança: Histórias de Moçambique

Sob a égide de Escolas para África, a iniciativa Escolas Amigas da Criança em Moçambique promove os direitos das crianças e tem como objectivo melhorar a qualidade da educação no ensino primário através de estabelecimento de um série de intervenções multisectoriais. A iniciativa re-enforça as metas do Plano Quinquenal (2010-2014) do Governo e garante uma abordagem integrada da educação básica e dos assuntos transversais.

NOTA DE ABERTURA

Dear Friends, 

Breaking free from over 450 years of colonial oppression and rising from the smoke of a violent civil war, the history of the Mozambican people is one of resilience and resolve.  Despite being an incredibly young nation of but 20 years, it has emerged as one of the most peaceful countries in Africa and economically stable. Its growth has been impressive with foreign investments growing each day especially in the minerals and mining sectors. This young nation is restless – to move towards its macro progress and prosperity.

But it is also restless on another account – its probability to achieve the Millennium Development Goals is low. One of these is on Education. By 2015, all girls and boys in Mozambique will not be able to complete a full cycle of primary education.  Only 50 per cent of children in Mozambique complete primary education. Which means that the rest 50 per cent either dropped out even before they could learn to read and write or will lapse back to illiteracy.

Why is this happening? Who are these children who are unable to complete primary education? What will happen to them? What impact will this have on Mozambique’s progress and prosperity? Do these children count?

Imagine if all children could complete primary and secondary education, how much more prosperous Mozambique will be!

Friends, UNICEF’s Education Team in Mozambique invites you to this blog site to reflect with us on these and related questions and to share your thoughts, views and experiences on the challenges that children face in Mozambique to attain their basic right to education and development. 

We look forward to a dialogue with you and to mutually share knowledge and understanding of the status of primary education n the  through the prism of facts.  

Anjana Mangalagiri

Chief, Education

UNICEF

Mozambique